Regulamento do concurso

CONCURSO DE DESIGN E CRIAÇÃO DA VERALLIA

Edição 2022 – Ibéria

Regulamento do concurso para as escolas selecionadas de Espanha e Portugal

REGULAMENTO DO CONCURSO

Introdução

A Verallia, grupo independente, é um dos três principais fabricantes de embalagens de vidro para alimentos e bebidas do mundo e oferece soluções inovadoras, personalizadas e que respeitam o meio ambiente.

A Verallia desenha e fabrica embalagens de vidro, respeitando sempre o meio ambiente, pois estas podem ser recicladas, acrescentando assim valor ao seu conteúdo, mantendo sempre a qualidade dos alimentos e o bem-estar dos consumidores.

Objetivo

O principal objetivo deste concurso é, ao longo de oito edições, oferecer aos alunos participantes uma experiência de trabalho o mais próxima possível de um ambiente profissional, e ainda, o facto de alguns dos desenhos apresentados poderem vir a ser produzidos e comercializados por um dos clientes da Verallia.

O tema escolhido para a edição de 2022 procura um frasco que, após o primeiro uso, possa ter uma segunda vida, seja como elemento de armazenamento, como recipiente para produtos vendidos a granel (opção cada vez mais comum no canal alimentar), ou para uso em lojas de plástico zero, etc.

A Verallia é líder mundial em recipientes de vidro para alimentos e bebidas. Uma importante linha da sua produção é a destinada à fabricação de frascos que servem para embalar conservas, legumes, nozes, picles, laticínios, etc.

A Verallia mantém, há anos, um compromisso firme com a circularidade das embalagens que fabrica e, para isso, promove diferentes ações que visam “ampliar os modelos de negócios de reutilização, sempre que for possível”.

A economia circular está no DNA da Verallia e, por isso, nesta edição do Concurso, queremos premiar um design focado no reaproveitamento.

Nas últimas décadas, as compras de produtos embalados tornaram-se populares em todo o mundo, gerando uma quantidade considerável de resíduos de uso único, com grande impacto ambiental que devemos reverter.

Para isso, vão ser lançadas inúmeras iniciativas para reduzir o desperdício alimentar (Too Good To Go), o número de recipientes descartáveis (canudos e talheres) e, claro, incentivar a reutilização de recipientes como o vidro, que depois de ter sido criado para exibir um produto, pode ser usado para abrigar outro produto completamente diferente, seja para uso comercial ou em nossas casas.

O vidro é o único material 100% e infinitamente reciclável e, além disso, é um material seguro que pode ser reutilizado sem perigo para a nossa saúde: gera uma alta barreira a gases e vapor de água, é quimicamente inalterável, resistente à corrosão, oxidação e altas temperaturas, é impermeável a líquidos e gases e não se deforma.

Assim, com uma sociedade cada vez mais preocupada com o meio ambiente, é prioritário oferecer soluções sustentáveis e incentivar a segunda chance das embalagens de alimentos.

Antecedentes

Este concurso de criação foi organizado pela Verallia França, nos vários anos consecutivos, registando um grande sucesso a nível de participação e um importante impacto nos meios de comunicação, tanto gerais como especializados.

Alguns designs premiados foram comercializados, como a garrafa da imagem ilustrativa que invoca um buquê de rosas, escolhida por uma marca vitivinícola para o seu vinho rosé. Este vinho registou um grande sucesso, especialmente no mercado japonês.

Outro dos projetos que foi adquirido por uma marca é o da GEM.

Após o sucesso e a consolidação do concurso em França, a Verallia decidiu transferir esta iniciativa para as escolas de outros países, incluindo Espanha e Portugal. Em 2017, foi realizada a primeira final internacional na qual participaram os alunos vencedores de cada país.

Outro exemplo da jornada profissional dos designs apresentados ao concurso são as garrafas Ice Black 958 Santero, desenhadas pelos alunos do Politécnico di Milano-Scuola di Design Lucia Gualdi e Francesca Inzani, vencedores na edição italiana de 2018. A garrafa estilizada possui uma gravura com formas de diamante e uma serigrafia que reflete o logotipo e as letras da marca.

A garrafa de azeite que Alicia López, aluna da LCI Barcelona School (LCI), projetou para a edição espanhola de 2020 é também um outro exemplo desta jornada: um modelo padrão que agora faz parte do catálogo de azeites e vinagres da Verallia Ibéria.

Concurso Verallia 2022

Apresentação do Concurso

O concurso é destinado a estudantes inscritos em Escolas de Design selecionadas em Espanha e Portugal, no ano letivo 2021/2022.

A equipa responsável por cada projeto deve ser constituída por um ou mais alunos matriculados numa destas escolas.

As inscrições são feitas on-line, no website dedicado ao concurso https://www.concursoverallia.es/pt-pt/ e que estará disponível a partir de 28 de março. A data limite de inscrição é até ao dia 13 de abril de 2022.

Nesta edição, teremos alunos das seguintes universidades ou escolas:

Espanha:

  • Escuela Politécnica Superior de la Universidad de Sevilla
  • ESNE (Escuela Universitaria De Diseño, Innovación y Tecnología) de Madrid
  • Escuela de Diseño LCI Barcelona
  • ESDIR (Escuela de Diseño de La Rioja)
  • ELISAVA (Barcelona School of Design and Engineering)
  • ESADA – Escuela Superior de Arte y Diseño de Andalucía

Portugal:

  • Escola Superior de Educação de Coimbra
  • Escola Superior de Tecnologia e Gestão (Guarda)
  • Escola Superior de Artes & Design (Politécnico de Leiria)
  • Universidade da Beira Interior
  • Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa
  • Universidade de Évora

Dossiê do participante

  • Cada participante/aluno pode enviar quantos trabalhos quiser, quer seja a título individual, em grupo ou de ambas as formas. Deve ser apresentado um dossiê para cada trabalho.
  • Cada aluno participa em nome próprio e em nome da escola que representa. No caso de se apresentar em grupo, é suficiente registar apenas um dos participantes, embora todos participem igualmente e em nome de uma escola.
  • Cada dossiê deverá ser composto por 2 partes:
  1. Um dossiê completo: SEM NOME DO (S) PARTICIPANTE (S) OU ESCOLA. Cada dossiê deve conter um frasco de vidro adaptado ao tema do concurso.

As informações deste dossiê devem incluir:

  • A forma do recipiente desenhado para a ocasião, bem como um esboço do segundo uso (se não quiser fazer o segundo desenho, pede-se, pelo menos, a sua contextualização)
  • A aparência do recipiente (cor, acabamento, decoração…).
  • A ergonomia do recipiente.
  • A utilização do recipiente (utilização para novos mercados ou produtos…).
  • A proposta de rotulagem criativa.
  • Um esboço/imagem visual do projeto e um plano técnico acompanhado de informações básicas indicando:
  • O valor agregado do recipiente (estética, ergonómica, logística…).
  • O “momento” do consumo.
  • O público a que se destina o projeto.
  • Uma estimativa da realização industrial do recipiente.
  • Em geral, quaisquer dados que forneçam informações ao júri sobre o projeto.

O júri irá pré-selecionar os dossiês apenas com base neste documento.

  • Fotografias: 2 ou 3 fotografias em alta resolução (máximo de 2 megabytes), em formato JPG.

Cabe a cada participante verificar se o projeto já existe. Nesse caso, o participante deverá demonstrar que apresenta uma melhoria ou originalidade significativa.

Responsabilidade do organizador

A secretaria do concurso é responsável pela proteção dos trabalhos, pela exibição dos dossiês/vídeos e pela organização da cerimónia de entrega dos prémios.

Composição do Júri

A composição do júri do concurso reflete a abordagem multidisciplinar adotada.

O júri será composto por:

  • Agência de Design/Branding/Packaging
  • Designers de rótulos/designers de rolhas quando disponíveis
  • 1 jornalista de um meio relacionado ao design e/ou ao setor temático do concurso
  • Clientes Verallia
  • Executivos da Verallia

O júri pode, opcionalmente, incluir um ou mais membros cuja experiência profissional é uma garantia dos seus conhecimentos nas áreas de design e/ou embalagem.

O júri irá reunir-se em Madrid, numa data a determinar em junho de 2022.

Calendário

  • Em fevereiro: seleção das escolas, tema e póster
  • De 28 de março a 13 de abril: Inscrição online
  • 14 de junho: entrega dos projetos até 23h59
  • 21/22 de junho: reunião do júri em Madri e comunicação dos vencedores através das RRSS de Verallia e comunicado de imprensa.

Critérios de seleção

Os trabalhos apresentados serão avaliados de acordo com os seguintes critérios (lista não indicativa e não exaustiva):

  • O mais importante e para o qual será feito o primeiro filtro é que a embalagem proposta seja industrial/manufaturável. Se a sua forma ou desenho não permitir a sua fabricação industrial, não será avaliado.
  • Valor agregado fornecido aos diferentes usos da embalagem
  • Valor estético do material
  • Natureza inovadora do design/conceito
  • Valor agregado das terminações propostas (por exemplo, a interação com a forma da embalagem)
  • Qualidade do dossiê (dossiê completo e que fornece uma visão geral do projeto)
  • Avaliação do júri da concretização industrial do projeto e avaliação da sua viabilidade

Uso promocional do concurso

A participação no concurso implica o consentimento do participante para a divulgação das suas criações, nome e informações fornecidas pelo candidato.

Os participantes autorizam os organizadores a usarem os seus nomes e projetos para fins publicitários, promocionais ou através de uma campanha de imprensa/comunicação nacional/internacional.

Confidencialidade

Os candidatos concordam em não divulgar informações classificadas como confidenciais, mesmo após o término do concurso, independentemente das causas.

Durante o período do concurso, os candidatos comprometem-se a não divulgar nem a permitir que os seus projetos sejam divulgados sem a autorização prévia por escrito da Verallia.

É expressamente acordado que a confidencialidade não se aplica à comunicação que ocorre nas instituições nas quais os candidatos estão matriculados e, mais particularmente, nas apresentações de natureza pedagógica que são feitas dentro da escola.

Uma vez terminado o concurso, os candidatos cujo projeto não foi premiado, irão recuperar a sua liberdade de comunicação e uso.

Contrariamente, os candidatos cujo projeto foi premiado, devem manter a confidencialidade do seu trabalho/projeto e só podem comunicá-lo com a permissão expressa da Verallia.

Propriedade intelectual

Todos os participantes são titulares dos Direitos de Propriedade Intelectual sobre as suas criações realizadas no âmbito deste concurso. Apenas no caso em que o desenho vencedor do concurso seja produzido industrialmente, o vencedor terá de ceder a propriedade intelectual à Verallia. O projeto poderá ser modificado pela equipa industrial da Verallia para obter as taxas de industrialização necessárias para a produção.

Prémios e valores

  • O primeiro prémio será de 2.500 €
  • O segundo prémio será de 1.300 €
  • O terceiro prémio será de 900 €
  • Prémio do Facebook será de 300 €

Cada valor é um prémio para um projeto. Deste modo, mesmo que o projeto da equipa seja composto por vários estudantes, o valor permanecerá idêntico, deixando a distribuição do mesmo ao critério dos alunos.

A Verallia irá contactar diretamente os vencedores.

No caso hipotético de que os projetos premiados tenham sido realizados por mais do que um aluno, o prémio será entregue ao representante da equipa, que o distribuirá entre os diferentes membros.

A Verallia não se responsabiliza por eventuais litígios entre os membros da equipa.

Os prémios serão pagos por transferência bancária e os impostos correspondentes serão deduzidos de acordo com a legislação em vigor em cada país. Os vencedores não podem solicitar pagamento de nenhuma outra forma.

Todos os projetos participantes vão concorrer ao Prémio Facebook no perfil da Verallia Espanha e o vencedor será o que obtiver mais votos do público, sem nenhum outro critério da Verallia.

Vários

A participação neste concurso implica a aceitação pelos candidatos do Regulamento do mesmo, sem restrições ou reservas de condições de participação.

Os organizadores reservam o direito de encurtar, prolongar, modificar ou cancelar este concurso, se for necessário.

A sua responsabilidade não será comprometida neste caso.

Informação complementar:

Introdução

Os frascos de vidro para o setor alimentar possuem diâmetros diferentes na boca, sendo muitos deles ideais para o acondicionamento de produtos sólidos, como frutas e legumes. Por outro lado, os chamados “frascos de cristal” são recipientes que geralmente se destinam a conter produtos farmacêuticos, cosméticos e outros produtos químicos.

Principais características técnicas

O processo de produção de frascos de vidro na nossa indústria é de dupla gota D.G. (double drop ou dois recipientes por seção).

Para double drop, o diâmetro máximo da boca que podemos ter é de 90 mm e para o diâmetro do corpo é de 106 mm. O passo mínimo (diferença entre o diâmetro do gargalo e do rebaixo) feito até agora foi de 1,4 mm.

Poderá conhecer todas as etapas de fabricação de um recipiente de vidro nesta seção do nosso site https://pt.verallia.com/s/processo-de-fabricacao-do-vidro?language=pt_PT

As partes principais de um recipiente de vidro são a boca, o pescoço, o ombro, o corpo, o calcanhar e o fundo. Essas partes estão detalhadas na figura seguinte:

Concurso Verallia 2022

A ficha técnica deve incluir:

  • Diâmetro interno e externo da boca (mm)
  • Tipo de boca ou fechamento
  • Altura máxima (mm)
  • Capacidade (ml)
  • Peso (gramas)

As regulamentações dos diferentes países geralmente estabelecem uma faixa reduzida de tamanhos para os frascos, que são definidos de acordo com o diâmetro do anel de vedação e a capacidade. A sua forma real não é regulamentada para alguns recipientes específicos, pelo que podem assumir várias formas, embora na prática existam vários designs padronizados que são amplamente utilizados.

Abaixo está a seguinte lista de medidas para frascos padronizados:

Concurso Verallia 2022

Processo de fabricação

Existem duas técnicas de fabricação de recipientes: o sopro, comumente utilizado para a fabricação de garrafas, e o press-blowing, desenvolvido inicialmente para recipientes de boca larga (frascos), embora atualmente também seja utilizado para recipientes de boca larga, estreitos ou garrafas.

Para valorizar um material com propriedades excecionais, recorremos a um processo industrial exigente e rigoroso e concentramo-nos na questão da nossa pegada de carbono em cada fase de produção.

PASSO 1: Uma abordagem ao design ecológico no coração do nosso processo industrial

No sentido de minimizar o impacto da nossa produção sobre o meio ambiente, implementamos uma abordagem rigorosa ao design ecológico, logo desde o início do projeto. Incentivamos, também, os nossos parceiros a aceitar este compromisso, o qual associamos a uma avaliação do ciclo de vida, de modo a determinar o impacto desta medida.

O nosso objetivo: reduzir de forma sustentável a nossa pegada de carbono em cada fase de fabrico, atuando, em particular, no peso das garrafas e dos frascos, sem que tal resulte numa perda percetível para o consumidor final.

PASSO 2: Seleção e mistura de matérias-primas

Utilizamos casco de vidro para produzir novas embalagens de vidro, ao mesmo tempo que poupamos as matérias-primas e reduzimos o nosso consumo de energia. Estes pedaços de vidro partido provêm dos desperdícios da produção, da recolha seletiva de resíduos ou de contentores de vidro para reciclagem. Este é misturado com outras matérias-primas complementares: 71% de areia, 14% de carbonato de sódio, 11% de calcário e 4% de outros constituintes para colorir o vidro.

49% do casco de vidro externo é integrado na nossa produção, isto é, em 2019 foi evitada a emissão de 780 mil toneladas de CO2.

PASSO 3: A fusão ou a transformação do material

1.550 °C: é esta a temperatura que os fornos atingem para aquecer a mistura de matérias-primas sólidas (casco de vidro, areia, carbonato de sódio, carbonato de cálcio) durante cerca de 24 horas para que o vidro derretido se torne perfeitamente homogéneo e possa fluir pelos canais de distribuição até aos moldes de vidro.

Todos os nossos fornos utilizam atualmente, na secção de fusão, 84% de gás, 10% de óleo combustível e 6% de eletricidade.

PASSO 4: Quando o vidro adquire forma

O vidro é preparado em duas fases (no molde inicial e depois no molde de acabamento) adquirindo, assim, a sua forma final. As garrafas e os frascos de vidro saem dos moldes a uma temperatura acima de 500 º C.

Em algumas linhas de produção, as assim denominadas “flex lines”, o uso de máquinas versáteis permite-nos produzir até três tipos diferentes de artigos na mesma linha.

PASSO 5: Arca de recozimento, uma garantia de máxima solidez

A função da arca de recozimento consiste em aliviar as tensões internas do vidro. Esta etapa garante a solidez dos recipientes de vidro, dando-lhes um tratamento de resistência contra riscos na zona de saída da arca.

Algumas das nossas fábricas estão equipadas com um sistema de recuperação do calor proveniente da arca de recozimento para aquecer os edifícios e as águas sanitárias.

PASSO 6: Inspeção e expedição

Antes da expedição das garrafas e dos frascos de vidro, é essencial proceder a um controlo rigoroso das bocas, da resistência à pressão nas bebidas gaseificadas, das dimensões, da espessura do vidro e da estética, com recurso a equipamento tecnicamente adequado ao objetivo da análise. Depois da verificação de cada garrafa e de cada frasco, estes são colocados em paletes feitas em material reutilizável ou reciclável e, em seguida, protegidos por uma cobertura.

O nosso equipamento de controlo permite-nos garantir a qualidade de uma ampla gama de artigos, desde 30 ml até 15 L de capacidade.

PASSO 7: Um circuito interno de reciclagem para minimizar o nosso impacto ambiental

A maioria das nossas fábricas recicla a totalidade do casco de vidro proveniente dos seus próprios processos de fabrico e, quando possível, aceita casco de vidro proveniente do exterior. Investimos em 8 centros de processamento de vidro para reciclagem, sendo o vidro submetido a um processo de seleção, limpeza de impurezas e trituração, de modo a poder ser utilizado na produção de novos artigos em vidro.

Promovemos a plataforma europeia “Close the Glass Loop”, cujo objetivo consiste em aumentar a taxa de recolha de vidro para 90% até 2030.

Máquinas de fechar e tampar

As máquinas de fechamento de recipientes tipo frasco possuem meios de fornecer tampas e frascos que se reúnem numa área de fechamento. Estas máquinas são equipadas com cabeçotes de rosqueamento e sistemas de tampas para oferecer, aos fabricantes e empacotadores, sistemas avançados de tampagem. Eles cobrem capacidades de 100ml a 2000ml.

Existe uma grande variedade de tampadoras que se adaptam a um amplo espectro de setores industriais. Podem trabalhar com diferentes tipos de fechamentos e tampas: tampas metálicas, tampas plásticas, de diversos tamanhos, etc. As principais tipologias são mostradas abaixo:

  • Rotativo.
  • Lineares.

Rotulagem de garrafas e frascos

Acima de 60 pacotes/min, as rotuladoras semiautomáticas são adequadas. Eles precisam de um operador para transportar o recipiente até a máquina, que cola a etiqueta de uma só vez. Além do método de manuseio do recipiente, existem três sistemas diferentes de aplicação do adesivo, comuns a todas as rotuladoras automáticas:

  • Aplicação direta do adesivo nas etiquetas, estas são retidas pela máquina.
  • Aplicação do adesivo por placa rotativa que, numa volta, aplica o adesivo na etiqueta.
  • Leve impregnação do adesivo no frasco, colando o rótulo.

Dependendo da aplicação da etiqueta, número e posição, se deve ou não ser descascada na lavagem, etc., um método ou outro será selecionado.

Aplicações

No campo industrial, a utilização de frascos de vidro intervém em setores muito variados que cobrem uma grande gama de produtos:

  • Conservas de legumes, frutas, patês, carnes, etc.
  • Compotas e mel.
  • Comida de bebé.
  • Produtos lácteos, como iogurte.
  • Café solúvel, especiarias.
  • Alimentos pré-cozidos.

O fechamento em recipientes com bocas grandes

Os frascos de vidro geralmente têm uma boca rosqueada ou com trava. Existem muitos modelos patenteados de tampas de metal ou tampas com juntas de plástico. Para a embalagem de produtos secos, como café solúvel, a maioria das rolhas são feitas de plástico. A estanqueidade antes da utilização é assegurada por uma película de base complexa de alumínio selada a quente ou colada na face superior da boca. Este tipo de filme de selagem a quente também é usado para fechar copos de iogurte de vidro.

A tampa é um elemento fundamental para garantir a estanqueidade do recipiente na sua totalidade. As bocas e bocais dos frascos são adaptados aos diferentes fechos utilizados e são padronizados, dependendo do tipo de tampa incorporada (consulte a seção de regulamentos deste documento).

Quanto às tampas dos frascos, também chamadas de “fitas”, os materiais mais comuns para a sua fabricação são: folha de flandres, alumínio e alguns plásticos.

O método de fabricação de tampas metálicas consiste basicamente no seguinte diagrama de operação mostrado abaixo:

Concurso Verallia 2022

Fig.5. Métodos de fabricación de cierres de metal.

    1. As tiras de metal são cortadas e prensadas para fazer fechamentos individuais.
    2. As bordas dos fechamentos são laminadas para uma borda lisa.
    3. A borda é enrolada novamente e as áreas medidas são recortadas para formar orelhas.
    4. O composto de vedação é aplicado no interior das tampas e elas são então passadas por um forno para curar. Resinas termoplásticas de PVC são usadas para o composto de fita.

    Tipos de Fechamentos

    1. Fechamentos com saída de ar: trata-se de uma tampa que é moldada sob o frasco, permitindo, através de uma saída de ar controlada, que o ar retido no interior do jarro saia durante o tratamento térmico subsequente. Quando a fase de resfriamento começa, um vácuo é criado no frasco, e isso empurra a tampa para baixo. Devido a isso, a tampa é hermeticamente fechada novamente no gargalo do frasco de vidro. Existem três tipos principais de alumínio: O Pano N (normal), o Pano Quick-Lip e o Pano T.
    2. Fechos sem saída de ar: é aplicado ao frasco sob a ação do vácuo, proporcionando um fechamento hermético imediato, permanecendo hermético durante os demais tratamentos térmicos aplicados. Isso é conseguido através da aplicação de uma sobrepressão ou contrapressão controlada superior à interna, atingido pelo produto no interior.

    O material típico deste grupo é em folha de flandres ou TFS. A maioria desses fechos tem terminais que travam sob as roscas no gargalo do frasco quando os fechos são girados e são chamados de Whitecap RTO (torção regular), MTO (torção média), DTO (torção profunda). Para tampas com velocidade de colocação superior a 1.200 frascos por minuto, existe a Whitecap PT (press-turn) com diâmetro de 27 a 70 mm.

    Abaixo estão alguns exemplos dos tipos de fechamento mais comuns:

    • Eurocap (coroa)
    • Pry-off (por pressão)
    • Twist off (fio)
    • Press-twist (PT.)
    • Roscas especiais.

 

 

 

Fig.6. Tipos de fechamentos

Normativa

A fim de ter em conta todos os requisitos essenciais para que os recipientes de vidro tipo frascos cumpram as normas estabelecidas para o seu caso, as principais referências são listadas abaixo:

UNE 126106:1995 Recipientes de vidro. Resistência à pressão interna. Métodos de teste.
UNE 126404:2002 Recipientes de vidro. Perfis de boca. Bocas para fechamento de rosca. Série à prova de furtos.
UNE 126407:2002 Recipientes de vidro. Bocas. Perfis de boca para fechamento com tampa não recarregável.
UNE 43715:1980 Testes de vidro. Método de exame polariscópico de recipientes de vidro.
UNE-EN 29009:1995 Recipientes de vidro. Altura e falta de paralelismo boca-fundo. Métodos de teste. (ISO 9009:1991).
UNE-EN 29885:1995 Frascos de vidro. Falta de uma superfície de fechamento plana. Métodos de teste. (ISO 9885:1991).
DIN 58374 Tampas plásticas com forro elastomérico inserido para recipientes produzidos pelo processo blow fill seal (bfs).

Links de interesse:

Secretaría Concurso Verallia:

Rosalía del Río / Pablo del Río

Mind The Gap Comunicación

Tel: 629452452

Mail: rdelrio@mtgap.net / pdelrio@mtgap.net